SEGUIDORES

terça-feira, 27 de junho de 2017

Mãe

Mãe

 Branco está meu pensamento.

Escorrego nas margens do dia,
divagando à tua procura e ainda
há pouco tua luz se acendia
O teu perfume trouxe- me aqui,
a este pedaço de chão onde nasci.
O teu caminho foi peregrinação da Cruz
que erguias cada dia na oração, e inquietação
de quem sente que há outro lugar, outra luz.
 
 Mas branco…branco é meu pensamento.

Na orfandade que ficou  
levaste meu pensamento com o 
vento que te levou;
Contigo, voou também a minha infância
a lembrança das tuas mãos, minha voz
e inocência de criança.

Agora é a noite que me vigia
a  solidão que me aconselha.
e o teu leme que me guia.

Branco ficou meu pensamento

Dorme, Mãe!
Mas enquanto eu na terra caminhar
dá-me  de ti, a tua luz
refresca-me os pés
como a mãe de Jesus o fez ao pé da cruz.

23 de junho, 2017